quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Você pai, você mãe, é o maior exemplo que seu filho tem, sabia?




Papai me deu seu relógio, em meu aniversário de dez anos.
Aquele não era um relógio comum: era também uma calculadora e possuía alguns jogos.
Era digital, preto, muito bonito – o que eu sonhava naquela época.
Além de tudo, com aquele relógio em punho, eu ficava muito mais parecido com meu pai...


Você pai, você mãe, é o maior exemplo que seu filho tem, sabia?
Desde os primeiros contatos com a família, na gestação, ele está captando o ambiente familiar. Como cada um sente. Como cada um age. Quem é deste ou daquele jeito.
Quando nasce, passa a observá-los, muito atento, pois carece de referências e as únicas que considera são vocês.
O bebê lê, no rosto da mãe, suas expressões e sabe muito bem se ela está bem ou não, se ela reage bem a isso ou aquilo, se está lhe dando a devida atenção quando está no seu colo ou se está distante.
Quando passa a enxergar melhor, principia a copiar suas expressões faciais, seus sons. Então, se você está sempre sisudo, ele entenderá que é assim que deverá ser. Se você grita quase sempre, ele vai gritar.
As crianças notam as expressões corporais que, muitas vezes, desmentem a fala. Seus gestos, suas manias, o jeito com que você mexe as mãos, com que você anda, corre – tudo elas vão copiar.
As meninas vão crescer e irão calçar os sapatos da mãe, desejar suas maquiagens, suas roupas.
Os meninos, o relógio do pai, o carro, jogar bola como ele, usar seus chinelos.
Mergulhadas no caldo cultural da família, elas vão se adaptando e repetindo muitos atos, palavras, pensamentos dos progenitores.
Tudo isso nos deve fazer pensar bastante...
Que exemplo estamos sendo para nossos filhos?
Que padrão de conduta, de vocabulário, de cidadão estamos deixando?
Devemos perceber que a Divindade nos dá alguns recados junto com a oportunidade da paternidade e da maternidade:
Renove-se! – é um deles.
Aproveite o ensejo da companhia destes seres recém- chegados, que recebem nova chance na Terra, e renasça com eles!
Enfrente os vícios, por você e por eles!
Dê a si mesmo uma nova chance. Refaça seu caminho, suas escolhas, suas prioridades. Reflita e encontre na intimidade de seu ser os verdadeiros objetivos que o trouxeram aqui.
Assim, seja o melhor modelo possível para seus filhos, aproveitando para modelar-se todos os dias.
Não relegue à sombra a criança que lhe pede aconchego ao templo do coração.
Ave implume no ninho de seus braços, desferirá seu voo para os céus do futuro, transportando consigo a sua mensagem.
Cera frágil e delicada ao toque de suas mãos, revelará no porvir as ideias que hoje você plasma em sua textura de flor.
Não lhe grave no livro puro das impressões nascentes, senão caracteres da luz que lhe abençoem a memória.
Esses olhos surpresos que lhe observam as atitudes, esses ouvidos minúsculos que lhe guardam a palavra direta e essa alma doce e tenra que se levanta para a escola dos homens, assimilará seus exemplos, retratando a sua vida.
Ensine-lhes a conquista do bem, para que o mal não se desenvolva, sufocando-lhes as horas.

Olá queridos leitores! Seja bem-vindo ao meu blog. O seu comentário é um incentivo a novos posts. Eles são a maior recompensa por cada pesquisa, cada palavra escrita. Então...Que tal deixar o seu recadinho? Vou ficar muito feliz em recebê-lo. Quem desejar ou quiser comentar enviar perguntas, depoimento ou sugestões de tema ao blog, basta enviar um e-mail para nosso endereço eletrônico:  edu.com28@yahoo.com.br
Aguardamos sua participação. Um abraço fraterno a todos do amigo Eduardo Campos


¹ Fundador e Autor: Eduardo Campos, Técnico em Gestão Pública: Pedagogo, Esp. em Docência do Ensino Superior – PROEJA  e Educação em Saúde. Pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia-GEPERUAZ/UFPA
² Fonte texto : R M E -  Poema O relógio de meu pai, de Andrey Cechelero
³ Fonte imagem : http://www.intercambio7.com.br/sims-e-naos-para-seu-intercambio.jpg
Livro de Referência: livro Comandos do amor, Divaldo Pereira Franco, ed. IDE.



Nenhum comentário: