terça-feira, 25 de abril de 2017

FAZENDO TEMPESTADE EM UM COPO DE ÁGUA!


FAZENDO TEMPESTADE EM UM COPO DE ÁGUA!

Em se tratando de problemas, devemos tomar cuidado com o real e o imaginário. Normalmente temos enormes dificuldades em discernir o problema real, dos problemas imaginários que nossa mente cria.
Quantas coisas existem apenas dentro de nossa cabeça?
Acostumados a observar as situações da vida sempre pelo lado mais pessimista, acabamos por criar outros problemas que só existem dentro da nossa cabeça.
É a famosa tempestade em um copo de água.
Quando experimentamos situações de animosidade com quem quer que seja, a fertilidade negativa de nossa mente elabora, discute e aumenta problemas que na verdade não são reais.
As pessoas que afirmam não levar desaforo para casa, são as mais fantasiosas com relação a essas desagradáveis situações. Não levam desaforo, mas transportam dentro de si, um verdadeiro turbilhão de emoções e sentimentos tormentosos.
E pensam: “Quando eu encontrar fulano, vou dizer tal e tal coisa, ele vai ver”. Essas mentes ficam gravitando em si mesmas, com pensamentos fixos, cristalizados na vingança e na enfermidade psíquica. Alimentam situações mentais tão desagradáveis, que acabam por aumentar o mal dentro delas mesmas. Com este comportamento, tornam-se vitimas das enfermidades nervosas, como úlceras nervosas, diabetes e outras moléstias geradas pelas mentes invigilantes.
Precisamos tomar cuidado com o imaginário e o real.
A precipitação nos julgamentos, o melindre por qualquer coisa que nos digam, o sofrimento por coisas que acreditamos irão acontecer, são fatores pelos quais, o imaginário alimenta a mente enfermiça.
Aquele que se deixa levar por esse comportamento, prevê um futuro que só existe dentro da própria cabeça.
E como está acostumado a pensar sempre que o pior vai lhe acontecer, sofre antecipadamente por algo que não existe.

  Viver um dia de cada vez é a melhor saída.
  Resolver um problema de cada vez, é medida salutar.
  Não existe garantia de que estaremos vivos daqui a um minuto, por isso, quem vive o futuro, deixa de viver no presente.
  Pensar em um futuro feliz é experimentar bem estar hoje.
  Pensar em um futuro amargo e de sofrimento, é apenas sofrer.
  A preocupação não resolve o passado, acaba com o futuro e nos faz miseráveis hoje, atormentando o nosso presente.

Pense com Edu! A cada dia a sua agonia, diz a sabedoria popular. Cuidado com o imaginário.


Nenhum comentário: