domingo, 7 de dezembro de 2008

“Pergunta sem resposta”





“Pergunta sem resposta”


Penso que não pode existir um amor não correspondido. Porque a simples frase "Só se ama uma vez na vida." afirma isso com louvor. Se você ama alguém e não é correspondido não pode ser amor, porque depois de um tempo você ama outra pessoa que te corresponde, e daí sim você pode ver o que é amor de verdade. O amor tem em seu âmago respeito e cumplicidade, se não é correspondido é porque não tem cumplicidade e é isso que move o amor. O amor é tão avassalador porque tem no outro a sua metade, e quando encontrá-lo você saberá e ele também, porque todos procuram ser completos.
Então surge outra pergunta, qual é o sentimento que sentimos quando sabemos que uma pessoa é tudo em nossas vidas, mas ela não nos quer? E todos sabemos o quanto doi, fere e machuca. Saber que você se acha completo por uma peça que não consegue se encaixar.Seria paixão?
Mas então a paixão, não é só o desejo carnal? A posse de um corpo para o prazer? Como ela pode ser assim, tão doída. Como pode não cicatrizar depois de anos?
E se for paixão come que fica, como a paixão existe sem o outro corpo para saciá-la, como ela demora pra ir embora sem ter encontrado o que desejava, porque persiste tanto numa coisa que a olhos vistos, não vai acontecer.
“Então se só se ama uma vez, como pode-se ter o primeiro amor?
Será que somos tão confusos, que o primeiro é o único amor, se não deu certo já era?
O que será que falta ao ser humano para amar e ser amado?
Por que tanta gente sofre por amor?
É perguntas que não tem respostas ou tem?”

Para refletir...
Sentimento é algo mesmo inexplicável, sendo assim..
Sentimento não se explica apenas se sente.

Um comentário:

anjo disse...

Enfim, voltou!Espero q seja p ficar. rsrs
Adorei as novas postagens... Ao q parece está mesmo apaixonado, como já andam dizendo por ai...rsrs Isso constrói!!?! Espero q...
Bjs.