terça-feira, 14 de julho de 2015

AMOR E ATENÇÃO


O século XX ofereceu à Humanidade inúmeros apóstolos da paz, do bem e do entendimento que auxiliaram, de alguma forma, ao progresso do bem e do belo.
Na área da medicina, uma psiquiatra suíça, radicada nos Estados Unidos, dedicou a segunda metade desse século a desenvolver uma nova ciência na área da medicina. Elizabeth Klüber Ross mudou-se para Nova York muito jovem, logo depois de casar-se com um americano e começou a exercer a medicina, em um dos últimos lugares do mundo que desejaria ir.
Como médica estrangeira, não conseguiu colocação melhor nos hospitais de Nova York a não ser trabalhar com pacientes esquizofrênicos crônicos, incuráveis.
Sentia-se solitária e infeliz.
Mas não querendo fazer seu marido infeliz, ela começou a se abrir com seus pacientes.
Identificou-se com sua miséria e solidão.
A partir disso, conta ela, pacientes que, há mais de 20 anos não pronunciavam uma palavra, começaram a falar, pois que encontravam nela alguém para compartilhar seus sentimentos e sofrimentos.
De pronto, a médica percebeu que não estava sozinha em suas misérias e dores. E, por dois anos, partilhou da vida de seus pacientes, conhecendo-lhes os nomes, vontades, gostos.
Participava com eles das suas festas, comemorações.
Sabia-lhes as manias.
Envolveu-se definitivamente com todos eles. Ao cabo desse período, cerca de 94% dos seus pacientes, dados como incuráveis, tinham recebido alta. Concluiu a doutora Elizabeth Klüber Ross que o maior presente que seus pacientes lhe deram, foi ensinar-lhe que há mais coisas, além das terapias e da ciência médica. Ensinaram-lhe que amor e atenção podem ajudar seriamente às pessoas e conseguir que muitas delas se curem.

Refletindo com Edu!
Embora não sejamos médicos, muitos de nós somos desafiados com relacionamentos difíceis.
Por vezes é o filho com dificuldades emocionais, físicas ou neurológicas.
De outras vezes, o desafio é o companheiro que, antes dócil e compreensível, se torna o tirano doméstico.
Ainda pode-se ter que enfrentar o chefe autoritário e desumano a administrar números, esquecendo-se das pessoas.
Todos esses são desafios que nos convidam a exercitar as lições de que amor e atenção são remédios eficazes. Não o amor superficial. É necessário o amor incondicional. Amar pela simples possibilidade de amar.
Ao vivenciar esses relacionamentos, utilizemos a terapia da atenção, do olhar nos olhos, de entender as necessidades de quem amamos e que, muitas vezes, temos dificuldade para compreender.
Permitamo-nos amar intensamente, profundamente, amando a alma muito além daquilo que os olhos percebem e conseguem ver.

Pense com Edu!
Lembremos que os conhecimentos e as técnicas ajudam as pessoas porém, o conhecimento por si só não ajudará a ninguém. Se não forem usadas a cabeça, o coração e a alma, não conseguiremos ajudar a um ser humano sequer.

Olá queridos leitores! Seja bem-vindo ao meu blog. O seu comentário é um incentivo a novos posts. Eles são a maior recompensa por cada pesquisa, cada palavra escrita. Então...Que tal deixar o seu recadinho? Vou ficar muito feliz em recebê-lo. Quem desejar ou quiser comentar enviar perguntas, depoimento ou sugestões de tema ao blog, basta enviar um e-mail para nosso endereço eletrônico:  edu.com28@yahoo.com.br
Aguardamos sua participação. Um abraço fraterno a todos do amigo Eduardo Campos


¹ Fundador e Autor: Eduardo Campos, Técnico em Gestão Pública: Pedagogo, Esp. em Docência do Ensino Superior – PROEJA  e Educação em Saúde. Pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia-GEPERUAZ/UFPA
² Fonte texto : Elizabeth Klüber Ross.
³ Fonte imagem : http://www.compartilhesaude.com.br/wp
Livro de Referência: livro Morrer é de vital importância, de Elizabeth Klüber Ross.

Written by Eduardo Campos all rights reserved.

2 comentários:

Manuela disse...

Oi Eduardo, retornei...Quem é vivo sempre aparece não é? rsrs
Pois é, depois de algumas turbulências, já resolvidas a contento, voltei ao convívio dos amigos... E te digo, nossa, como faz falta ao coração essa interação! ♥
E veja só que incrível!! Hoje ainda tive o prazer de chegar aqui e encontrar um texto lindo e magnífico, que sempre nos emociona e encanta com palavras tão belas, que trazem conforto para a nossa alma e ainda retrata a realidade da vida!
Fiquei estupefata com a maneira de você abstrair as palavras, de colocar de uma forma tão envolvente um tema que a gente precisa melhorar, pois encarar a vida com um sorriso, com amor e atenção é fundamental. Todos se esqueceram disto... Maravilhosa postagem, está repleta de perfume, de flores... Adorei estar aqui contigo amigo.. ai que saudades!!!
Beijos, muitos e uma semana incrivelmente maravilhosa! ♥

Helena disse...

Oi Edu, que postagem linda, maravilhosa! Eu jamais poderia deixar de seguir à risca dicas tão preciosas!