terça-feira, 4 de agosto de 2015

A ARANHA E SEU INIMIGO MORTAL!


Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da Criação Divina, seja animal  ou vegetal, ninguém precisará ensina-lo a amar seu semelhante.
Albert Schweitzer

Em um jardim muito bem cuidado, balançava em sua própria teia uma aranha à espera de uma presa que nela ficasse enroscada.
Contudo, o inseto tinha um inimigo mortal na figura do proprietário da casa. Condoído dos pequeninos animais que eram vítimas do aracnídeo, procurava todos os dias desmanchar a rede impiedosa a qual representava a morte para os que nela se enrolassem.
Perdendo o seu artefato de caça representado pela bem tecida teia, a aranha refugiava-se por entre as folhas e à noite, quando o homem dormia, ela novamente confeccionava a sua armadilha.
Na manhã seguinte, a atitude do proprietário de desmanchar a moradia da aranha se repetia, e o animal fugia para salvar a si mesmo.
Esse procedimento foi se repetindo até que, um dia, o homem mal-humorado, ao invés de atacar a teia refeita, preferiu aniquilar diretamente a sua autora, ou seja, matou o pobre inseto que apenas cumpria uma lei da Natureza ao instalar entre as folhas a sua rede e caça.
A "teimosa" biológica herdada pela aranha custara-lhe a própria vida!.

Refletindo com Edu!
Meus amigos, quantas vezes nós, seres humanos dotados de inteligência e discernimento, não repetimos perante a Vida a atitude da aranha, que agia dentro do automatismo de sua espécie?
Tecemos várias espécies de teias com o material da desonestidade, da mentira, da maledicência, da impunidade, da calúnia, para apanhar um semelhante mais incauto.
Não nos lembramos, entretanto, de que o jardineiro da Vida que é o Criador, procura desfazer a rede do mal que utilizamos para vencer, envolvidos pelos resultados aparentes da vitória fugaz, utilizando-se do "espanador" da dor?! Sim, a dor é o espanador divino utilizado pelas Leis Soberanas para desfazer a teia em que, certamente, acabaremos por prender a nós mesmos nas malhas do sofrimento!
Somos aranhas teimosas que tecemos todos os dias a nossa teia para apanhar aquilo que chamamos de vantagens da existência material tão passageira!
Entretanto, como possuímos uma inteligência, não precisamos repetir a operação da pequena aranha do jardim que acabou pagando com a própria vida a teimosia do seu gesto.

Finalizando para Recomeçar!
*      Ao invés de tecer teias que representam amarras a bloquearem a conquista da felicidade e da paz, construamos asas que nos permitam alçar voos em direção da luz.
*      Você, eu, todos podemos conquistar a liberdade ao invés de tecer nossa própria prisão, por meio dos pequenos gestos de cada dia.
*      Quando o pessimismo bater à porta da sua casa mental, responda-lhe que está muito ocupado com o otimismo para atendê-lo.
*      Quando o ódio tentar fornecer material para que você teça a teia do mal, responda-lhe que está comprometido com o amor.
*      Quando a discórdia avizinhar-se de você, demonstre que já está comprometido com o amor.
*      Quando o orgulho tentar elevar os seus olhos sobre os semelhantes, reaja demonstrando compromisso com a humildade.
*      Quando o egoísmo falar alto dentro de você procurando dominá-lo através do grito, responda com mansidão para que fique bem claro o seu envolvimento com a caridade.
*      Quando a vaidade procurar exaltá-lo nas falsas alturas da vida, defenda-se com o escudo da simplicidade, arma segura contra o mal que se aproxima.
*      Você pode agir assim, bastando, para isso, querer.
*      Se por acaso as forças ameaçarem deixá-lo nesses momentos de fraqueza passageira, lembre-se da aranha que, por teimar na confecção da própria teia, acabou vítima de si mesma.

A inteligência que já alcançou graças ao seu esforço e por determinação da Divina Providência foi para que você seja o arquiteto da própria felicidade e não o algoz de si mesmo!

Pense com Edu!
Você não é o pequeno inseto, você representa na Terra o exponencial da Criação! Teça sim, sempre, a rede de amor para que o amor o envolva na paz e na felicidade!


Olá queridos leitores! Seja bem-vindo ao meu blog. O seu comentário é um incentivo a novos posts. Eles são a maior recompensa por cada pesquisa, cada palavra escrita. Então...Que tal deixar o seu recadinho? Vou ficar muito feliz em recebê-lo. Quem desejar ou quiser comentar enviar perguntas, depoimento ou sugestões de tema ao blog, basta enviar um e-mail para nosso endereço eletrônico:  edu.com28@yahoo.com.br
Aguardamos sua participação. Um abraço fraterno a todos do amigo Eduardo Campos


¹ Fundador e Autor: Eduardo Campos, Técnico em Gestão Pública: Pedagogo, Esp. em Docência do Ensino Superior – PROEJA  e Educação em Saúde. Pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia-GEPERUAZ/UFPA
² Fonte texto : Ricardo Orestes.
³ Fonte imagem : http://4.bp.blogspot.com/xvRrT9G7bVw/s1600/teia%2Blinda4.jpg
Livro de Referência: Forni, Ricardo Orestes. Bom Dia Mesmo! Editora EME, Capivari – SP. 2005
Written by Eduardo Campos all rights reserved.


Nenhum comentário: