quarta-feira, 18 de novembro de 2015

APRENDENDO A OLHAR A VIDA PELA ÓTICA DE DEUS



       Uma das maiores causas - se não a maior - de  nosso sofrimento  é  a maneira como enxergamos a vida e tudo aquilo que nos acontece.  Na verdade, não são os acontecimentos que nos fazem sofrer. Sofremos pela maneira como olhamos para os acontecimentos.
Todo ponto de vista é a vista a partir de um ponto. Quando privilegiamos um ponto negativo, passamos a enxergar tudo com as lentes da negatividade.
O pior não está nem tanto no olhar negativo, mas na concentração estragada, encardida do olhar. Precisamos aprender a olhar  a  vida  pela  ótica  de  deus. Para isso, necessitamos de alguns exercícios contínuos de   aprendizado  do olhar:
_ olhar a vida como dom e presente a ser cultivado; como graça que precisa ser acolhida com responsabilidade e gratidão.

*      Olhar a morte com a serenidade de quem sabe por que vive.
*      Olhar para si mesmo com paciência e generosidade.  Às  vezes  é   mais fácil  ser  generoso  com  os  outros  do que com a gente mesmo. Tem muita coisa que gostaríamos de mudar em nós que só depende de nós, mas que ainda não conseguimos. Paciência e perseverança.
*      Olhar para os outros  sem  as   armas   que   costumamos   trazer escondidas  no coração,  pelo  preconceito,  pela  inveja,  pelo  medo,  pelo ciúme. Olhar para os outros como convite para a nossa própria melhora.
*      Olhar com caridade para aqueles que nos machucam  -  caridade suficiente   para   compreendermos  que,   como nós,   são  pessoas limitadas, fracas, falhas, sujeitas aos dissabores da vida.
*      Olhar com gratidão para as  pessoas  que  nos  amam,  procurando corresponder a elas. saber-se  amado  é gota fundamental de  cura, em qualquer tempo, para qualquer idade.
*       Olhar com humor: o humor é fundamental para o equilíbrio humano. Ele nos dá a graça  de  tomarmos  distância   de   nós   mesmos  e   dos acontecimentos.   Ele  nos permite   colocar    todas   as    coisas    em perspectiva  e  tirar  o  tom  dramático   dos  acontecimentos.
Quem é muito sério acaba se achando muito importante e por isso  não   gosta do humor, que põe em risco a máscara, a couraça, a casca que reveste pois quebra a casca.

¹ Fundador e Autor: Eduardo Campos, Técnico em Gestão Pública: Pedagogo, Esp. em Docência do Ensino Superior – PROEJA  e Educação em Saúde. Pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia-GEPERUAZ/UFPA
² Fonte texto : Pe. Léo aprenda a olhar.
³ Fonte imagem : http://www.intercambio7.com.br/sims-e-naos-para-seu-intercambio.jpg
Livro de Referência: Gotas de cura interior.


Written by Eduardo Campos all rights reserved.

Nenhum comentário: