domingo, 22 de novembro de 2015

RELIGIÕES OU ALGEMAS? A CULPA É SEMPRE DO RABUDO, NUNCA DO SOFREDOR.



 
O homem é escravo do homem. Tal afirmativa baseia-se no fato de não exercermos livremente nossa capacidade de pensar.
No aspecto religioso, a maioria das pessoas ainda crê em um Deus com um comportamento tipicamente humano.
As religiões predominantes em nossa sociedade nos apresentam em suas linhas teológicas, um ser vingativo, um Deus que castiga e amedronta.
A criatura humana é impedida de pensar, raciocinar é pecado.
A compreensão de Deus passa pela nossa capacidade de pensar, sem raciocínio, Deus não pode ser conhecido.
Os dogmas religiosos nos impedem de aproximarmo-nos de Deus de maneira a senti-lo, entende-lo. Não se pode amar o que não se conhece.
Observemos que os conceitos equivocados com relação a Deus, já nos são incutidos por nossos próprios pais quando dizem em tom de ameaça: “Deus castiga as crianças mal criadas”. Vamos crescendo de tal forma, que com o passar dos anos vamos nos afastando de Deus, pois somos imperfeitos e via de regra, cometemos equívocos.
Chegamos a conclusão que não somos dignos de “Deus”. Interessante observarmos que crescemos, melhor dizendo, nascemos culpados e crescemos culpados, e cá entre nós, não existe maior barreira para a expressão do raciocínio do que o sentimento de culpa, tão explorado pela maioria das religiões.
A culpa e o dito “diabo”, são os maiores colaboradores para que algumas religiões sejam as mais procuradas. Acostumado a procurar um culpado para seus fracassos, o homem prefere culpar um ser criado por certas “teologias”, do que assumir seus próprios erros.
A culpa é sempre do rabudo, nunca do sofredor. Esse mecanismo psicológico de culpar sempre os outros é muito comum em nossa vida, estamos sempre certos, os outros é que estão errados.
Por isso afirmamos que o homem muitas vezes não utiliza a sua capacidade de pensar, se raciocina-se seria livre, se fosse livre seria feliz, se fosse feliz, não aceitaria o “Deus” elaborado por outros homens para subjugá-lo. A escravização do pensamento humano é muito bem elaborada, e acontece desde os primórdios da raça humana.

Finalizando para recomeçar
Quando o homem está sofrendo ele aceita qualquer coisa para livrá-lo do sofrimento, até mesmo um Deus que pune, como os homens punem.
Assim como nosso corpo necessita de exercício para ser saudável, nossa mente precisa ser livre, para nos tornarmos espíritos saudáveis.
Enquanto o homem acreditar que religião “A” é melhor que a “B”, enquanto o homem acreditar que Deus escolhe uns em detrimento dos outros, as religiões não terão autoridade para se dizerem representantes e Deus. Representarão sim, os interesses dos próprios homens.

Pense com Edu! A religião que devemos professar é a do respeito mútuo e do amor.
Olá queridos leitores! Seja bem-vindo ao meu blog. O seu comentário é um incentivo a novos posts. Eles são a maior recompensa por cada pesquisa, cada palavra escrita. Então...Que tal deixar o seu recadinho? Vou ficar muito feliz em recebê-lo. Quem desejar ou quiser comentar enviar perguntas, depoimento ou sugestões de tema ao blog, basta enviar um e-mail para nosso endereço eletrônico:  edu.com28@yahoo.com.br
Aguardamos sua participação. Um abraço fraterno a todos do amigo Eduardo Campos


¹ Fundador e Autor: Eduardo Campos, Técnico em Gestão Pública: Pedagogo, Esp. em Docência do Ensino Superior – PROEJA  e Educação em Saúde. Pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia-GEPERUAZ/UFPA
² Fonte texto : RME -  Adeilson Salles.
³ Fonte imagem : http://www.intercambio7.com.br/sims-e-naos-para-seu-intercambio.jpg
Livro de Referência: Recomeçar. Adeilson Salles. Editora CEAC. 2014





Nenhum comentário: