quinta-feira, 6 de abril de 2017

Por que, meu Deus, por que meu filho não representa o meu sonho?


Por que, meu Deus, por que meu filho não representa o meu sonho?

Ela ainda não completara trinta anos, mas tinha uma aparência triste, cansada. Chegou ao quarto, andando devagarzinho, e aproximou-se do berço do filho. Olhou para aquele corpo tão pequeno e tão limitado. Suspirou, sentindo uma dor muito grande em sua alma. O menino completara oito anos, mas tinha o tamanho de uma criança de três. Com lágrimas, que eram verdadeiras pérolas, a rolar pela face, perguntava a si mesma:
Por que, meu Deus, por que meu filho não representa o meu sonho?
Não fala, não anda, nem mesmo pode se sentar, não ouve e mal enxerga vultos. O menino se mexeu, gemendo. Ela afastou os lençóis bordados, suspendeu-o nos braços e o colocou de encontro ao próprio coração. Quanto amor naquele gesto! Quanta ternura no beijo que lhe depositou na face pequenina.
Seu pensamento continuou a questionar ao Pai Celestial:
Por que, senhor, não acontece um milagre, para que eu possa ver meu filho perfeito, como os de minhas amigas?
Entre súplicas e lágrimas, o carinho materno, em manifestação sublime, envolvia a ambos, unindo-os num amplexo de imensa luz. Devagarzinho, ela sentiu acalmar o coração. Sentou-se e elevou uma prece simples, revestida de humildade, pedindo aos céus a bênção para seu menino.
Rogou a Deus lhe desse muita força e resistência, para completar sua tarefa junto àquele anjo que recebera de suas mãos. E fez o propósito, pela enésima vez, de sustentar seu rebento como se fora um tesouro celeste.
Com o coração aliviado pelo novo rumo dos pensamentos, sentiu envolver-se em serenidade e confiança. Então, prometeu a si mesma que quanto mais o pequeno precisasse, mais ela se doaria para tornar os seus dias cheios de amor e paciência.

Refletindo com Edu
Existem mães e pais muitos especiais. Criaturas que idealizam um filho saudável, perfeito. E recebem uma criatura necessitada de tudo para tudo.
Deus sabe perfeitamente a quem confiar essas Suas criaturinhas.
Quando uma criança portadora de necessidades especiais nasce, esse lar passa a ser centro de atenções de anjos da guarda. Um farol imenso ilumina o lar e os familiares, expandindo-se, alcançando os corações sensíveis e amorosos. E todos os que se prontificarem a auxiliar, de alguma forma e em algum momento, estarão também envolvidos e refletindo essa luz.
Aqueles que elevarem suas preces a Deus rogando amparo e assistência ao necessitado, seus familiares e cuidadores, estarão em sintonia com os ensinos de Jesus.
Sempre que houver dor e sofrimento sob um determinado teto, é porque Deus, através das leis maiores da vida, assim o permitiu. Sua vontade é soberanamente justa e repleta de sabedoria.
Sempre que vemos dificuldades e nos dispomos a ajudar, espalhando fraternidade, nos tornamos os agentes da Providência Divina que age, no mundo, através das pessoas de boa vontade.
Somente o amor verdadeiro, o amor luz, pode remover as dificuldades que se enfrenta, no decorrer da vida na Terra.

¹ Fundador e Autor do Blog: Eduardo Campos, Técnico em Gestão Pública: Pedagogo, Esp. em Docência do Ensino Superior – PROEJA  e Educação em Saúde. Pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia-GEPERUAZ/UFPA
² Fonte texto : R M E -  Hermínio  Miranda Em 23.7.2016.
³ Fonte imagem : http://www.intercambio7.com.br/sims-e-naos-para-seu-intercambio.jpg

Nenhum comentário: