sexta-feira, 4 de julho de 2008

Palestra: Alcoolismo e suas conseqüências





Classificação do alcoolismo:

· Fase pré- alcoólica: o individuo começa a se afastar dos padrões sociais.
· ALFA- bebe socialmente
· Fase prodomica: o individuo começa a ter um comprometimento orgânico maior.
· BETA -tipíco de regiões, síndrome de abstinência
· Fase crônica: o individuo perde o controle, permanece embriagado durante todo dia.
· GAMA- beber até cair

Quanto a taxa de álcool no sangue:

· 5% o individuo provoca acidente no trafego, no trabalho, e no lar,
· 15% temos o bebado “alegre” sem inibição, sem timidez, vira palhaço,
· 20% surge a valentia ridícula, procura brigar, embora mal sustenta em pé,
· 30% ele cai
· 40% torna-se inconsciente e insensível apaga-se,
· 50% entra em coma (morre)

Alcoolismo e problemas de saúde:

Em 1950 a OMS (Organização Mundial de Saúde) admitiu que o (alcoólatra) alcoolista é um doente, sendo assim e classificado pela medicina como doença grave.
· Problemas cardíacos (miocardiopatia, arritmias, angina do peito, hipertensão),
· Problemas digestivos (gastrites, esofagites, duodenites, pancreatites), (ascite bariga d´água),
· Problemas no fígado (hepatite alcoólica, cirrose hepática),
· Anemias e hemoragias, dilatações dos vasos,
· Câncer de estomago,
· Intoxicação crônica (delirium treme)
· Diminuição das defesas orgânicas e predisposição às infecções,
· Impotência, perda da libido, atrofia testicular, ginecomastia (aumento das mamas no homem),
· Efeitos teratogênicos (microcefalia, QI baixo, atraso do crescimento, lábio superior pouco desenvolvido e outras deformações)

Como prevenir o alcoolismo

· Pelo exemplo, na família, evitando o começo;
· Pela Educação, na sociedade: esclarecendo os males causados, individual e coletivamente;
· Pela religião, realçando o respeito pelo corpo e a vida, incomparáveis doações de DEUS aos seus filhos!

Alcoolismo tem cura?

Sim, a internação para desintoxicação e abstinência produzira efeito se acompanhada de um afetivo apoio moral que leve o doente a tomar decisão de não mais beber. As recaídas são freqüentes e desanimadoras, o objetivo maior do tratamento e evitar o impulso irresistível para beber.
A técnica mais aceita é do “tratamento múltiplo” envolvendo:
· Psicoterapia individual e de grupo;
· Desintoxicação progressiva;
· Grupos de Alcoólicos Anônimos (os “AA”)



Lembre-se no Alcoolismo não há meio termo:
Eu abandono é total e definitivo
Ou a dependência se agravara dia a dia

4 comentários:

Osvaldo Kulchesky Junior disse...

Parabéns pelo blog, sou alcoólatra em recuperação, consegui sair do "Fundo do poço", através de palestras e boa literatura. Lancei meu segundo livro na área comportamental em dezembro: www.kulchesky.blogspot.com
Sucesso e parabéns!

Eduardo Campos disse...

Olá Oswaldo, fico feliz por sua visita aqui no blog,e seu comentario. vc é um vitorioso... visitei o seu blog e achei maravilhoso viu...
parabens pela produção.
abraços do novo amigo edu

Anônimo disse...

Olá amigos, meu nome é Moraes, sou um ex-alcoolatra e drogado, ex- viciado em vários tipos de drógas, tais como, cocaina, maconha, lança perfume, crack, cigarro, cheguei beber até agua sanitária, a minha salvação é que eu tinha um imenso desejo de parar , eu tinha em minha mente, eu quero eu preciso e eu devo parar, éssa foi minha grande força, comece a frequentar uma instituição paraléla ao A.A , na qual estou fazendo esse tratamento pelo résto da vida, porque eu não sou culpado pela doença, mais sou responsavel pelo tratamento, pois é uma doença incuravel, é uma doença cronica , é para o resto da vida. preciso de estar sempre enganjado nesta luta, pois alem de ajudar outras pessoas , consequentemente estarei ajudando a min próprio. obrigado, um grande abraço a todos.

Emirene disse...

Que maravilha que existem pessoa que lutam por um mundo melhor sem vicil...Sou casada com uma pessoa que reconhece o problema mas nao procura ajuda...
Obrigado.
Emirene Fernandes