quinta-feira, 23 de outubro de 2014

A Culpa e Do whatsApp

A Culpa e Do whatsApp 

 
A esposa: – amor, estamos casados há sete anos; quero uma prova de amor.
O marido: – claro querida, pode dizer.
Ela: – quero que você lute com um leão e vença, só assim provará que me ama.
Ele: – meu amor, você está louca? Não se vence um leão. Não tem outro modo de provar?
A mulher: – tem. Mostre-me o seu Whatsapp.
O marido: – está bom! Traga logo esse maldito leão!!!

Prós e contras!

Com a facilidade de estarmos online 24 horas, desde que haja uma conexão boa ou wi-fi ativa, seu parceiro/parceira sempre estará ali, disponível e pronta pra receber sua mensagem. Você mal acorda e já dá bom dia; pergunta se dormiu bem, se está atrasada pro trabalho, o que vai almoçar, com quem foi, como está a tarde no trabalho, se já chegou em casa, se foi pra faculdade, conta coisas do seu dia, planejam o final de semana, falam de fatos que aconteceram. Enfim, existe uma narração quase que em tempo real do que se passa no dia-a-dia um do outro.
Aí chega à noite, depois do banho, àquela hora em que você está no sofá ou até mesmo na cama (o meu caso) e bate àquela vontade de ligar pra namorada pra contar seu dia e saber o dela. Ops! Mas vocês já não se falaram e contaram tudo durante o dia? Não dá tempo nem de ficar com saudade e já chega uma mensagem dela. Você não segura a ansiedade e conta pra ela àquela novidade de onde irão no final de semana. Mas isso você não iria contar à noite na hora de ligar pra ela? Ah, pra que ligar, né? Se já podemos falar durante o dia “de graça” ...
Pra que esperar? Cadê o romantismo de antigamente? As surpresas, a vontade de chegar o final do dia e escutarem a voz um do outro.

Ele (a) recebeu, leu, mas não respondeu!
               Ihhhh! Essa é uma das piores queixas que observo quase que diariamente: você envia a mensagem, vê que ele leu, checa o horário que enviou ao último que ele estava online e … opa! Ele ficou online depois que leu minha mensagem e não me respondeu, por quê? Será que ele cansou de mim? O que fiz de errado?
– Você tá estranho comigo. Antes me mandava mensagem todo dia, toda hora. Há dois dias você fala comigo um pouco menos do que sempre. Ontem mesmo não me mandou boa noite, antes de dormir...
Acredito que o whatsapp é uma excelente forma de comunicação que auxilia e ajuda tanto na vida profissional quanto na pessoal. Mas, vamos com calma. Por que você acha que muita gente tira a opção de aparecer a hora em que ficou online pela última vez? Querem privacidade e não pessoas cuidando o horário em que leram, dormiram, não responderam, etc.

Insegurança ou medo da traição?

A facilidade que o whatsApp nos traz para falarmos com nosso amor, também é levada para falarmos com amigos. Aí é que começam muitas brigas entre casais ciumentos, que em muitas vezes, estão com a razão. Na época em que você está solteiro/solteira, sua agenda do whatsApp “bomba”. Grupos diversos, Xavecos, cantadas, papinho furado, flertes são diários. Mas na hora em que você começa a namorar, tudo isso acaba...
Leva-se um tempo até você começar a cortar todos os casos antigos e eles se tocarem que você não está mais disponível. Bloquear os insistentes, é uma excelente opção. Mas todo casal vai ficar com a pulga atrás da orelha se questionando “será que ele (a) está dando mole pra aquele (a) fulano (a)?!”. Pode ser que esteja, assim como ela pode dar bola pro cara na padaria, ele pra colega de trabalho... Relacionamentos amorosos poderão ser previamente ‘combinados’ como reuniões de negócio: com ou sem WhatsApp.

Transparência e confiança...

Isso pode ser um exagero e um atraso. Mas se não se quer disparar a desconfiança no outro, só há um caminho: a transparência.,. Não se vai dizer que numa relação a dois tudo precise ser mostrado ao outro.
Quando há confiança ninguém precisa mostrar nada. Confia-se e ponto final. Mas isto cada vez mais vem deixando de ser a regra, aí é que começa outra questão importante: a confiança... Quando tudo é às claras – mas às claras, não seletivamente às claras-, a coisa vai bem. Mas muita gente mantém segredos, códigos, senhas etc. Talvez por isso a “internet” esteja ‘separando’ tantos casais.
A tecnologia nova é maravilhosa. Mas o uso dela exigirá uma ética também nova. Não adianta mais a mera expressão de espanto à indagação sobre o “cochichar” no WhatsApp. O transparente mostra sem medo. Ou melhor: nunca esconde.
Confie em si e jamais faça àquilo em que você não gostaria que fizesse com você. Dormir com a cabeça tranquila e poder colocar o celular, sem senha, em cima da mesa sem ter medo que uma mensagem possa chegar a qualquer momento é maravilhosamente saudável pra você  e pro seu relacionamento.

Para refletir

Devemos, portanto, ter cuidado de como utilizar as ferramentas virtuais. As amizades e os relacionamentos afetivos não devem ser baseados exclusivamente na forma virtual. As pessoas precisam de contatos pessoais, como abraços, sorrisos, beijos, toques. A interação direta com o outro permite que os indivíduos se sintam pertencentes a algum grupo real. A ausência disso gera relações cada vez mais distantes, impessoais e solidão.
É dessa forma, presencial, que a nossa rede de apoio, geralmente formada pela família e amigos próximos, fornece suporte emocional para lidarmos com os problemas que surgem ao longo da vida. Assim, as pessoas sentem-se menos solitárias e sozinhas. Quem não gosta se sentir um abraço apertado de uma pessoa querida ou receber um colo quando passamos por alguma situação difícil? Para tudo existe um equilíbrio! A vida virtual promove inúmeras recompensas, porém, não deve se tornar uma fuga para aumentar o distanciamento entre as pessoas e, consequentemente, exacerbar as dificuldades de cada um.
O importante é sabermos utilizar, a nosso favor, os benefícios que cada tipo de relacionamento promove, de modo que possamos viver mais plenamente e próximos daqueles que amamos.

     
¹ Eduardo Campos, Técnico em Gestão Pública: Pedagogo, Esp. em Docência do Ensino Superior – PROEJA  e Educação em Saúde. Pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia-GEPERUAZ/UFPA
Contato: edu.com28@yahoo.com.br
² Fonte texto : observatório geral. [artigo para os jornais o dia sp e o Anápolis, go]
³ Fonte imagem : http://www.gloo.udp.cl/wp-content/uploads/nota-whatsap.jpg

Written by Eduardo Campos all rights reserved.

Nenhum comentário: