terça-feira, 7 de abril de 2015

Só o amor nos dá condições de estar com outro até o fim

Só o amor nos dá condições de estar com outro até o fim


“quando amamos de verdade, nenhum sacrifício nos é penoso em favor dos seres amados”

Ter que ser útil pra alguém é uma coisa muito cansativa. É interessante você saber fazer as coisas, mas acredito que a utilidade é um território muito perigoso porque, muitas vezes, a gente acha que o outro gosta da gente, mas não. Ele está interessado naquilo que a gente faz por ele. E é por isso que no momento de dificuldades (doença, velhice etc.) é esse tempo em que passa a utilidade e aí fica só o seu significado como pessoa. Eu acho que é um momento que a gente purifica, né? É o momento em que a gente vai ter a oportunidade de saber quem nos ama de verdade.

Para refletir                                                                                                    
Porque só nos ama, só vai ficar até o fim, aquele que, depois da nossa utilidade, descobrir o nosso significado. Por isso eu sempre peço a Deus para poder “envelhecer” ou “viver” ao lado das pessoas que me amem. Aquelas pessoas que possam me proporcionar a tranquilidade de ser inútil, mas ao mesmo tempo, sem perder o valor.  
Quero ter ao meu lado alguém que saiba acolher a minha inutilidade. 
Alguém que olhe pra mim assim, que possa saber que eu não servirei pra muita coisa, mas que continuarei tendo meu valor.
Porque a vida é assim, fique atento, viu? Se você quiser saber se o outro te ama de verdade é só identificar se ele seria capaz de tolerar a sua inutilidade.

 Finalizando para recomeçar                                                               
Quer saber se você ama alguém? Pergunte a si mesmo: quem nessa vida já pode ficar inútil pra você sem que você sinta o desejo de jogá-lo fora? É assim que descobrimos o significado do amor. Só o amor nos dá condições de estar ou cuidar do outro até o fim. Por isso eu digo: feliz aquele que tem ao final da vida ou no momento de dificuldade, a graça de ser olhado nos olhos e ouvir do outro: "você não serve pra nada, mas eu não sei viver sem você".

¹ Eduardo Campos, Técnico em Gestão Pública: Pedagogo, Esp. em Docência do Ensino Superior – PROEJA  e Educação em Saúde. Pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia-GEPERUAZ/UFPA
Contato: edu.com28@yahoo.com.br
² Fonte texto : A inutilidade e o amor: Padre Fábio de Mello
³ Fonte imagem : http://image.slidesharecdn.com/soamornosdcondiesdecuidardooutroatofim
Referência:
Written by Eduardo Campos all rights reserved.



2 comentários:

Anônimo disse...

Essa é a pura verdade edu, algumas pessoas pensam que encontrar um amor verdadeiro é encontrar uma pessoa perfeita, que saiu dos seus sonhos e encaixa perfeitamente em todas as áreas da sua vida. Esse é um grande erro e a principal explicação para o fim da maior parte dos relacionamentos.  Um amor verdadeiro é aquele que resiste ao teste do tempo. É ter ao lado uma pessoa que conhece todas as nossas imperfeições e continua nos amando do mesmo jeito.  É verificar que existem algumas incompatibilidades e alguns gostos completamente diferentes, mas estar disposto a fazer alguns sacrifícios para agradar a outra pessoa.  É enfrentar os desafios e as dificuldades de mãos dadas, porque quem ama de verdade sabe que os dois juntos são muito mais fortes do que se estiverem separados.

Rosa disse...

Olá Eduardo acredito que amor verdadeiro é isso mesmo, Não mede esforços, não vê distancia, não acha dificuldade em nada. O amor é querer estar perto, é querer bem. Quando amamos só o fato de estarmos juntinhos já preenche nosso coração, o nosso grande vazio...valeu pelo texto.