sábado, 11 de julho de 2015

A GRANDE SURPRESA! EDU E O POTE DE CHOCOLATE...


 A mãe de Edu entra sùbitamente na cozinha e pega ele tirando chocolates de dentro do armário para comer escondido. Ela exclama com surpresa:
- Francamente, Edu, estou admirada em encontrá-lo aqui!
- Pois saiba que eu estou muito mais! - respondeu o menino - Pensei que a senhora tinha saído.
A sinceridade infantil é algo que deveríamos preservar durante toda nossa vida.
Quando afirmamos que as crianças têm muito a nos ensinar, não exageramos na assertiva.
Quantas vezes somos surpreendidos por pessoas ou fatos que nos desnudam a alma?
Acovardados diante do flagra recuamos aturdidos, inventando desculpas descabidas, representando personagens para nos defender.
Inventamos personagens, alimentamos ilusões, situações que indubitavelmente nos levarão as lágrimas mais tarde.
Quando o Mestre Jesus nos incitou a falar apenas: “sim, sim e não, não”, recomendava-nos o Senhor a prática da sinceridade em qualquer situação.
Por mais difícil que nos pareça manter esta postura, a honestidade consigo mesmo, e para com os outros é garantia de paz para o espírito.
Em muitas situações da vida adulta a postura “infantil” é profilaxia contra muitas dores da alma.
Muitas vezes acreditamos que o infantil, rima com pueril, isso não é verdade.
Observemos as crianças e com elas aprendamos!
O adulto sempre parte do pressuposto que sabe tudo, por isso não precisa ouvir a criança ou o adolescente.
Quem parar para ouvir a criança e o adolescente terá uma agradável surpresa.
Não para ouvir deles o que se deseje que eles falem, mas para que eles se revelem tal como são.
Embora a criança em sua conformação física seja frágil, em sua constituição espiritual pode ser muito mais evoluída do que o suposto adulto.
Corpo adulto não significa sabedoria, corpo infantil não revela ignorância.
A vida é tão sábia, nós somos tão presunçosos.

Refletindo com EDU!
Cada dia que passa, constato com mais estupefação que: “somos todos alunos uns dos outros, mas a criança se encontra durante a infância em estado de honestidade e pureza espiritual muito mais elevada que o adulto”.
Deixai vir a mim os pequeninos...

Olá queridos leitores! Seja bem-vindo ao meu blog. O seu comentário é um incentivo a novos posts. Eles são a maior recompensa por cada pesquisa, cada palavra escrita. Então...Que tal deixar o seu recadinho? Vou ficar muito feliz em recebê-lo. Quem desejar ou quiser comentar enviar perguntas, depoimento ou sugestões de tema ao blog, basta enviar um e-mail para nosso endereço eletrônico:  edu.com28@yahoo.com.br
Aguardamos sua participação. Um abraço fraterno a todos do amigo Eduardo Campos


¹ Fundador e Autor: Eduardo Campos, Técnico em Gestão Pública: Pedagogo, Esp. em Docência do Ensino Superior – PROEJA  e Educação em Saúde. Pesquisador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação do Campo na Amazônia-GEPERUAZ/UFPA
² Fonte texto : Recomeçar. Adeilson Salles.
³ Fonte imagem : http://farm9.static.flickr.com/8218/8373850438_961bbe26e1_m.jpg
Livro de Referência: Recomeçar. Adeilson Salles. Editora CEAC. 2014

Written by Eduardo Campos all rights reserved.

3 comentários:

Anônimo disse...

Muito obrigada pelo post .. está cheio de tantas verdades.. Neste momento estou a precisar de fazer muita coisa aqui mencionado. Adorei... boa reflexão!

Anônimo disse...

Lindo demais e que bom seria se em todos os momentos conseguíssemos ser assim. Muito lindo aprender é nobre...

Anônimo disse...

É muito bom andar por aqui Eduardo Campos...